quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Planos comelanovos

Não fiz o post anunciando os planos comelanovos, mas lá está a porra:
… é preciso datas específicas para escrever?
Não.
… é preciso registar as coisinhazinhas atempadamente ou dentro de um qualquer parâmetro?
Não.
… afinal de contas não passo o tempo a escrevinhar o passado?
Sim.
Durante a semana passada, e à semelhança do que havia feito na semana anterior a essa, aquela em que descobri os comelícios, o que tem que ver com 'comer' e natalício', pois que andei que tempos à procura de uma designação que relacionasse 'comer' e 'ano novo', e consegui 'comelanovos', ó pá tóin xi-i-i-i-ruuu!
Agora outra coisa de que também não preciso: fotos das minhas comidinhas. Este relato vai conter zero imagens, e isso acontece porque me deu preguiça de fotografar.

Pães Doces
Outra vez, ah pois, mas desta vez fiz diferente, ou acrescentei algo, vá, que foi frutas cristalizadas e frutos secos. Das frutas, ao visitar a feira que houve ao pé do estaminé, decidi-me a comprar algumas: alcachofra, laranja, coco, quivi, e na hora juntei ainda outras que tinha em casa: alperces e tâmaras.
Devo dizer que esta foi a primeira vez que fiz os pães doces acrescentando algo ao açúcar&canela, já que a massa destes pães é propícia a ser recheada com todo um rol de sabores, desde chocolate a compotas. Muito boa, esta versão, as frutas cristalizadas conferiram uma certa humidade à massa, resultado que não esperava.
Bolo de Framboesas e Chocolate Branco
O último dia do ano foi dia para experimentar então uma receita, a qual retirei da revista Continente Magazine do passado mês de novembro. Já imaginava, ou supunha, que este ia ser um bolo espectacular, e é. A receita original é para fazer queques mas eu fiz um bolo, que cozi numa forma redonda sem buraco.
Trufas de Chocolate Branco
Ora bem, então é assim, devido à feitura do bolo anterior, fiquei com metade de uma barra de chocolate branco para culinária. Resolvi-me a fazer, finalmente, trufas de chocolate branco. Não me limitei a derreter chocolate e metade do seu peso em natas, fui bem mais longe por conta de, neste caso, usar apenas 50 mililitros de natas, isso implicava encetar um pacote de natas por poucochinho e então alvitrei: olha, posso pôr mas é iogurte grego, que tenho ali um balde mesmo a findar. E ficou bom à mesma. Portanto, em querendo, podem usar iogurte em vez de natas. Bem sei que o iogurte grego é gordo que se farta e que em termos calóricos esta substituição não é assim tão desejável, mas imaginem que se encontram em circunstâncias semelhantes... Pois.
Depois de o chocolate derretido e de misturado com o iogurte, temperei com raspas de laranja e de estrela de anis, e ficou bem. E esta é mais uma receita estupidamente versátil.

Nota:
Hoje não disponho de tempo no sentido de apresentar as receitas de que falo neste post, mas cá chegarão.

Sem comentários: