terça-feira, 16 de agosto de 2016

Sétimo

0:01
Estrada que liga a Mealhada a Loures. Traço contínuo em todo o percurso, ladeado de papoilas e outras flores de que não sei o nome.

0:09
Estrada 252
Passadeira com acesso ao lado oposto

0:12
Rua 4 de Outubro
Passadeira com acesso ao lado oposto

0:27
Rua João Abel Manta

0:43
Praceta das Amoras

0:54
Escadaria de acesso à rua de que desconheço o nome

1:07
Estação de Metro Roma

1:13
Avenida de Roma

1:18
Galerias Aqua Roma

1:30
Rua Brito Aranha. Atenção, muita atenção! Passagem junto à árvore arredondada, inclusive por baixo dela, seguindo-se toda a correnteza de árvores que ficam do lado direito de quem desce a rua mais bonita de Lisboa – rua Brito Aranha.

1:48
Rua Brás Pacheco. Atenção, muita atenção! Num repente vê-se um 'Basta' inscrito no murete.

1:56
Muro de pedra. É murete também, é, mas chamo-lhe muro de pedra. No minuto um, segundo cinquenta e seis, é onde cosutmo sentar-me.

2:00
Praça de Londres. Impercetível desaceleramento do passo ao segundo sete do mintuo dois, para destacar o banco hater. Impercetíverl, mas lá que ocorreu um desaceleramento, ocorreu.

2:09
Avenida Guerra Junqueiro. Ao segundo treze deste segundo minuto, um pombo mete-se no meu caminho. Não preciso de o afastar, ele fá-lo sem demora.

2:15
Avenida Almirante Reis. Este 'P' de Parque, ah este 'P' de Parque e, por junto, a seta que aponta ao Parque, o que eu gosto de os ver.

2:34
Avenida Almirante Reis, ainda, mas desta feita no semáforo. No sentido em que estou já toda eu me direciono para a Alameda Dom Afonso Henriques.

2:40
Daqui para a frente não revelo nomes de ruas ou avenidas, lá em cima revelei o nome da rua mais bonita de Lisboa. Agora é ver o vídeo e, quem conheça as redondezas, percorrer o caminho comigo sem me olhar para os pés...



Há tanto tempo que andava para pôr este vídeo no blogue, oh céus. Hoje foi dia.

Sem comentários: