quinta-feira, 4 de agosto de 2016

Primeiro

Bom dia. São dez e vinte e nove. Ontem estive sempre em casa, assim como que numa espécie de férias, ou mesmo de férias, vá, e não escrevi nem a ponta dum corno, é que nem sequer um rascunhozinho apontei. Nada. Vamos lá então a isto.

4 comentários:

Lady Kina disse...

Acredito em uma diferença entre aqueles que escrevem, por necessidade, e os escritores.

Gina G disse...

Às vezes cometo a leviandade de pensar 'ah e tal tenho alma de escrevente', mas qual quê, sou mas é uma junkie das letras. ;)

Lady Kina disse...

Estava prestes a tentar "esclarecer" (porque o não julgo realmente esclarecível) o meu comentário, quando li a tua resposta :-)

...o que ia dizer era "este comentário parece uma provocação. não é."

Não é, Gina. Escrevi-o porque, acho que o sabes, me sinto à vontade aqui para afirmar a maior das parvoíces sem temer as (más) interpretações que supõem aquele "ah, eu é que...".

Eu é que nada. Eu é que não sei explicar o que sinto em relação à tal diferença que intuo entre quem escreve, como em tempos também escrevi, e o escritor.

Um beijo.
Gosto muito de te ler.

Gina G disse...

Hum-hum, acredita que ao ler o teu primeiro comentário me lembrei exatamente desse teu pensamento, que aliás expressaste em comentário, quando um dia me lembrei de registar no blogue que dum blogue não se esperam coisas, e dum livro sim. Eu percebi. Eu própria não entendo muito bem esta minha relação com a escrita, geralmente abafo a dúvida com uma certeza que me chega e que é a de que me distraio da vida. Ou do que não gosto na minha vida. É contraditório que se farta, portanto inexplicável, vai daí distraio-me.

Beijo