sábado, 3 de junho de 2017

Murcharam, as flores que o rico filho me deu





Murchas, desfiz-las. Desfiz-las, por murchas.






E depois, mas antes, há mais murchas e ainda inteiras, mas em cores e corzinhas e cores sem corzinha nenhuma, se bem que eu considere o branco e o cinzento cores, mas vá. Ah, e uma repete, mas em ponto grande. Não fica tudo maravilhoso, ao pé das papoilas de uma toalha amachucada?








Sem comentários: