terça-feira, 29 de novembro de 2016

Primeiro

Boa tarde. São quinze e dez.
aaaah! (pois! estamos da parte da tarde! aaaah!)
Agora fora do parêntesis: é bom dia da parte da tarde, como dizia um senhor do meu quotidiano doutros tempos mas não doutros lugares. Eh pá, espera lá, até parece que o homem morreu, mas não, só deixou a área de onde falo... ai perdão, escrevo.

Sem comentários: