segunda-feira, 27 de março de 2017

A mala

Afinal anda-me em casa a velha mala que comprei em Villefranche-de-Conflent aqui há uns anos. E eu a pensá-la perdida, oh. A ideia é portanto deixá-la lá, não tarda nada, e comprar outra. O senhor que ma vendeu estava cansado porque o verão ia já longo, sempre quero ver como será se o verão for curto, aquando da visita.

Sem comentários: