sábado, 8 de abril de 2017

Sol espelhado




Diz que a gente tem de conhecer os extremos, que, desconhecendo um, jamais se conhecerá o outro. Só sabendo o que é bom se sabe o que é mau, o que tem lógica, é assim que se escolhe caminhos e se mantém opiniões. Então, quem passa pela vida sem desejar a morte jamais a entenderá. Vivamente. 'Vivamente' neste assunto tem montes de piada.
A ideia da morte tem um aparato imenso, é-se, finalmente, importante, toda a gente vem à festa e diz bem da pessoa que morreu, assumindo que fará muita falta. Nada mais natural, portanto, do que querer morrer para viver isto.

O suicídio nada mais é do que usar a morte para mandar na vida, e a ideia tem a sua piada, tem tanta que atrai muita gente, gente que acaba por se suicidar mas, sendo assim, essa gente não vive para viver o aparato que se gera em torno de si porque morreu.

suicídio:
encontrar a frente de um comboio
– desenho animado -
forçar o desequilíbrio na varanda
– bravura -
cortar os pulsos
– masoquismo -
dar um tiro nos cornos
- miserabilidade -
disparar para dentro da boca
– cinematografia -
engolir muitos comprimidos
- cobardia -
forca em vigas de chumbo
- secretismo -

Sem comentários: