sexta-feira, 28 de julho de 2017

Eu, no muro

Estou no muro de pedra. Vinha ali descendo a rua mais bonita de Lisboa, imaginando títulos para as minhas fotos, as de hoje e de ontem, bem como aquelas de há dias.

Gina, a mulher do acaso e da circunstância

Gina, a mulher na parte escura do túnel

Gina, a mulher que ia lanchar

Gina, a mulher exagerada

Gina, a mulher que escreve a cor-de-rosa

Gina, a mulher que cresceu bués

Gina, a mulher que não perde a embalagem




... vou então tratar disso ...

Sem comentários: