segunda-feira, 25 de julho de 2016

Primeiro

Bom dia. São dez e vinte e seis. Nos últimos dois ou três minutos tenho estado a pensar se quero escrever, se o desalento que sinto se deve ao calor excessivo ou à tristeza. A minha língua inclina-se mais à tristeza.
(E porquê a língua?
Porque na aula de Pilates o senhor professor ensinou que a língua deve também inclinar para a direita/esquerda no sentido de mandar uma mensagem mais física ao cérebro. Era só isto e é certo que não tem nada a ver com o sâbjéte, mas pronto.)
Desengane-se quem pensa que lá porque é verão a tristeza não me abala o espírito, ou abala do espírito. Nada disso. Au eva, o mesmo espírito, sentindo a tristeza, vai buscar parvoíces apra escrever no blogue, tipo assim como a que está entre parêntesis neste post.

Sem comentários: