segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Primeiro

Bom dia. São dez e trinta e oito.
O que acontece é que vi há pouco que tenho um comentário para aprovar no blogue. Então porque não aprovo? Porque o meu telemóvel (sou ôlde féchóne – tememóveltelemóveltelemóvel) é não-esperto o suficiente para me deixar andar dentro do blogue a fazer-lhe coisas, vai daí deixo para a noitinha, em casa trato de tudo o que diz respeito a. Mas há mais: o comentário em questão foi feito num post lá atrás, não que tenha muitos dias de publicado mas tem muitos posts à frente e a bem dizer já masqueceu do que realmente pus nesse post, então acontece que vou ter de esperar a noitinha para me inteirar disto tudo, oh céus, que vida imensamente coisa que eu tenho.
Outra temática que cabe incondicionalmente neste post é a viagem que proporcionei a um certo carrinho de linhas. Na sexta-feira abalei do estaminé com uma missão, a de lhe oferecer um carrinho de linhas de uma cor para o escurinho, que a findada era amarela, e nos últimos tempos andei a gastá-la nas calças, aquando de algum botão soltar-se, mesmo sendo a linha amarela, já antes disse, e eis que agora tenho ali assim um carrinho de linhas... cinzento claro. Pronto, ok, vá, não é o desejável, o apropriado, a escolha comum, mas olhem, é o qu' há cá, é que não tinha lá em casa uma linha assim para o escurinho e quem cose a amarelo roupas pretas não se mostra esquisito a coser com cinzento claro, ao menos é cor neutra.
Não vão ainda eborts... ai perdão, embora, há mais, há a rosa. Dei com ela um tudo-nada abaixo do seu costume, quiçá alguma força de vento tenha entrado pelas frestas da porta e a tenha deslocado. Deve ter sido isso. Pois hoje, para a fotografar, pu-la por sobre uma dúzia de lâmpadas, ficando com treze coisas dentro da tal caixa de madeira montes de gira, quem lembra?, e tirei uma foto acerca da qual se pode dizer todo o mal. E como a nomearia no lbogue... ai perdão, blogue? Sei lá...
A rosa iluminada...? (é que as lâmpadas não estão enroscadas a casquilho algum, vai daí iluminar não é com elas...)
A rosa às escuras...? (mas se a foto tem tanta luz!)
Ó:


Sem comentários: