segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Limões&Farinha de Milho

Por ora há limões com fartura no meu cesto e eis que durante o fim de semana lembrei-me da existência de um bolo de limão, alecrim e polenta na minha vida. Hei-de voltar a fazê-lo, sim senhores, mas sei lá se antes do bolo de chocolate da Carla?, logo vejo, e antes que me esquecesse, e enquanto aguardava vez na fila do supermercado, isto no sábado pela manhã, apontei num papelinho o seguinte:
ver as farinhas que há na despensa
ler a receita do bolo de limão
cobertura de claras
A primeira e segunda coisinhazinhas funcionariam para me certificar que farinhas havia nos potes, se a farinha fina se a grossa, também conhecida como polenta (da qual Leonardo da Vinci diz advir tristeza, creio que por ser a comida dos italianos pobres) e era fundamental ler a receita para me inteirar. Se sim, muito bem, se não, teria de apontar na lista do supermercado essa falta. Entretanto, a receita lida, percebi que o bolo leva cem gramas de polenta mas contém uma nota das minhas, explicando que fiz com a farinha fina e me dei bem, apenas notando a ausência de uma certa crocância. Fui então espreitar à despensa e vi meio frasco de farinha de milho, sim senhores, mas da fininha, que talvez não chegue aos cem gramas. Portanto: vi o frasco meio vazio.
A terceira coisinhazinha aconteceu com a ideia de que uma cobertura de manteiga e claras ficará montes de bem encimando este bolo. Mas isso foi na hora do apontamento, hoje não me parece nada bem, que entretanto fui-me lembrando do seu sabor e mesmo sendo de limão nota-se-lhe facilmente o sabor da manteiga, de maneiras que manteiga sobre manteiga... Hum, melhor não. A ideia desta cobertura aconteceu também porque a vi fazer num canal do Youtube e num repente me pareceu uma maravilha poder usar ao menos algumas das claras que tenho no congelador.
Nota engraçadíssima: ontem, domingo, adicionei cinco claras a todas as que.
Ah, já quase esquecia uma questiúncula que no fundo é outra nota, mas como se estende um bocado não lhe vou chamar nada disso. No tempo em que eu não tinha medo das pessoas fui a casa de uns conhecidos e levei um bolo destes. Aquando da degustação era ouvi-los todos aos 'huns' e 'ahs' de prazer, portanto não sou só eu a achar que este bolo é, sim senhores, olha as vírgulas a destacar, merecedor de ocupar o meu dossiê especial.

Sem comentários: