terça-feira, 3 de janeiro de 2017

2017

Ó pá, atão, cá tamos, né? Passivos e coiso. A passividade é uma merda, opinião que já em 2016 eu mantinha, só por dizer que é a gente quem tem de fazê-la desaparecer, ou então fingir que não se é isso nem se está disponível para. Mas, seja lá como for, a gente pode sempre, mas é que sempre, mudar o mundo e olhem, eu vou já começar:

quinhentos e noventa gramas de laranjas
mil trezentos e sessenta e cinco gramas de clementinas
seiscentos e sessenta e cinco gramas de dióspiros

Tudo da mesma cor, desta vez, estão a ver a mesma mudança que eu? Eu cá, estou a ver que nunca comprei somente fruta da mesma cor e vejo também que os gramas só param nos zeros e nos cincos, coisa que não tinha visto até então.
Resta-me dizer-vos que me sinto agradecida, e não é pouco, por terem lido este post até ao fim.

Sem comentários: