terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Realmente

Realmente, não sei como aguento a minha vida, oh que carga, ele é saudades, ele é pesar, ele é medo. O banco hater diz olá. Olá, banco hater. O muro de pedra, a árvore arredondada. Olá a todos os 'migos meus, olá, olá.

Sem comentários: