quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Lugar (que também pode ser) da musa

Ontem
Mirei o dizer escarrapachado numa das paredes do lugar (que também pode ser) da musa e concluí que se pesquisasse a palavra 'sedento' chegava à primeira visita. Vai daí, apontei numa folhinhazinha:
«Pesquisar 'sedento', que é um dizer aparecido no lugar da musa, para saber quando lá comecei a pousar», a seguir pesquisei 'sedento', o que por conseguinte me levou a descobrir que:
Em 19 de abril de 2016 eu pousava pela primeira vez no atual lugar da musa. E, numa de diferenciar os lugares da musa, rotulei-o diferentemente, como julgo que já se percebeu, mas, não se tendo percebido, é ver o título deste post, a ver se eu evito digitar outra vez o 'lugar (que também pode ser) da musa' neste post. Só que não. Ah... Peça de dominó, pá. 
Hoje
Cheio, o lugar (que também pode ser) da musa (dominó!), parece que todas as pessoas do costume, ou as do mais ou menos costume, decidiram fazer hoje o costume. Hum, quem está cá que não esteja diariamente? Falta o senhor que lê o jornal, falta o senhor que despacha um pacote inteiro de lenços somente para limpar a boca ao depois de bebido o café, falta o marido da senhora que se entretem com o tablet. De resto: não sei. Falto eu...?

Sem comentários: